domingo, 8 de junho de 2008

Resumo - Segundo Reinado / Reino dos Francos

SEGUNDO REINADO

1° Ministério Liberal
Maiorista (Defendiam a maioridade); Irmão Andrada e Cavalcanti; Durou 8 meses. D.Pedro derrubou os liberais e colocam os conservadores.

2° Ministério Conservador
Durou três anos; Regresso Conservador; Retorno do conselho de estado (grupo de amigos do Imperador); Reforma do "Código do Processo Criminal"- Diminuição dos poderes do Juiz de Paz, controle sobre o sistema jurídico e policia. Revoltas Liberais (MG e SP) foi sufocado pelo Duque de Caxias.

  • Alternância Entre liberais e Conservadores.
  • Exceção o Ministério da Conciliação.
  • Eleições do "cacete".
  • Parlamentarismo às "Avessa".

Modelo Eleições Partido Ministério 1°Ministro
Inglês Vencedor (Parlamento) (Chancele)

Obs: Caso ocorresse incompatibilidade entre o executivo (1°ministro) e o legislativo (deputados e senadores).O imperador escolhido:Demitia o ministério;Fechava o congresso e começara novas eleições.



REINO DOS FRANCOS

-> Duas Dinastias:

1. Merovíngia: O Reino dos francos deu origem a maioria das nações modernas. A primeira dinastia, a merovíngia, deve seu nome a Meroveu, herói franco na batalha dos Campos Catalunicos, contra os hunos de Átila. Clóvis, neto de Meroveu, que através de campanhas militares vitoriosas, conquistou, na Gália, regiões ocupadas por outros povos bárbaros, anexando-as ao cristianismo.Clóvis - diante a ameaça do fim da igreja católica. Converteu-se ao cristianismo (para se fortalecer, recebendo o apoio da igreja). A aliança entre Clóvis e a Igreja foi fundamental para a unificação política da Gália. A Expansão dos francos garante a sobrevivência da igreja. Expansão territorial grande.Expansão territorial = expansão da igreja.Terras conquistadas doadas aos nobres (fortalecimento).Durante a dinastia merovíngia, consolidou-se o processo de feudalização da Europa ocidental.Os reis da dinastia merovíngia foram perdendo autoridade, ficando sujeito aos senhores feudais. Esses Reis Indolentes devido à incompetência com que governaram.O poder foi sendo transferido para os prefeitos (mordomo) entre ele destacou-se Carlos Martel.Carlos Martel impediu a evasão árabe na França.
Com o apoio da igreja, Pepino (o filho de Carlos Martel) derruba o último rei da dinastia Merovíngia.

2. Carolíngia:

  • Epino, o breve.
  • Francos ajudam a igreja a lutar contra os lombardos que queriam tomar a península Itálica.
  • Patrimônio de S.Pedro ( terras conquistadas pela igreja ) , deram origens aos Estados Pontifícios.
  • Carlos Magno, filho de Pepino, assume o trono.
  • Apogeu do Reino dos Francos.
  • Expansão.
  • Terras doadas aos nobres, porém, esses tinham obrigações.
  • Centralização do Poder.
  • Organização Administrativa. Maior parte do império estava dividida em condados, cujos os administradores, os condes, eram diretamente nomeados pelo imperador e a ele ligados pelo juramento de fidelidade.As marcas ,unidades de fronteira encarregadas da defesa do império, eram governados pelos marqueses, que detinham grande poder militar.Havia ainda os barões, que , de seus fortes localizados em pontos estratégicos,auxiliavam na defesa das fronteiras.
  • 1° Conjunto de leis ESCRITAS da Idade Meia, CAPITULARES.
  • Renascimento Carolíngio (estimulo a cultura).
  • Escola Palatina, situadas nas dependências do próprio palácio.Nessa escola, dirigida pelo teólogo e pedagogo inglês Alcuíno, ensinava-se gramática,retórica, dialética, aritmética, geometria e música.
  • Os monges reproduziam os livros e obras deixadas pelos gregos e romanos.
  • Morte de Carlos Magno, o governo passou a ser exercido por seu filho Luís.
  • A sucessão de Luís gerou grandes disputas entre seus filhos: Lotário,Carlos, o Calvo e Luís, o Germânico.
  • Tratado de Verdum foi assinado pelos irmãos a fim de solucionar a questão sucessória. O tratado previa a divisão do Império em três partes, rompendo-se a unidade imperial conquistada por Carlos Magno.
  • A Luís coube ficar com a chamada França oriental, ou Germânia (atual Alemanha); Carlos herdou a França ocidental ( atual França); Lotário recebeu a faixa de terras situada entre esses dois reinos( do centro da atual Itália até o mar do Norte), que passou a se chamar Lotaríngia.
  • Novas Invasões bárbaras.
  • Enfraquecimento do poder central, processo de ruralização.
  • O trono da Germânia foi ocupado por Oto I.
  • Fusão da germânia coma lotaringia origina o Sacro Império Romano.
  • Fim da dinastia Carolíngia na França.
  • Hugo Capeto,conde de paris, funda dinastia Capetingia.




(Mapa do Império de Carlos Magno)

11 comentários:

Fernanda disse...

Queria acrescentar que no assunto dos Francos que de 772 em diante, Carlos Magno derrotou os saxões, anexando seu território ao reino franco e ele quis tornar os saxões em cristãos, os quais resistiram.O principal adversário de Carlos Magno pelo lado saxão, Widukind, aceitou o batismo em 785 como parte de um acordo de paz , porém outros líderes saxões continuaram a resistir. Com sua vitória em Verden no ano de 787, Carlos ordenou o extermínio de milhares de prisioneiros saxões pagãos. Depois de diversas revoltas, os saxões sofreram sua derrota definitiva em 804. Isso ampliou o domínio Franco em direção ao leste até o rio Elba

2º C - 2008 disse...

Como eu faltei na semana em que foi lecionado esse assunto, procurei um pouco mais sobre os assuntos que perdi. Achei esse mapa legal e como não tinha como colocar por comentário, coloquei na postagem.

Sites interessantes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Francos
http://marfaber.vilabol.uol.com.br/medieval/carlosmagno.htm


- CATARINA ALVES

2º C - 2008 disse...

PU II Unidade:

BRASIL
- Capítulos 22, 24, 25 e 27
- (Vão ficar de fora: revoltas regenciais, Revolução de 1817 e de 1824 - MOLEZA!!!)
- Anotações do Caderno

GERAL
- Feudalismo
- Império Árabe
- Império Bizantino
- Reino dos Francos
- Ficha Ortodoxos X Católicos


SEGUNDA CHAMADA:
- Mesmo assunto da PU


REESTUDO:

BRASIL
- Capítulos 19, 20, 22, 24, 25 e 27
- Anotações do Caderno
(Vai ficar de fora: Ficha revoltas regenciais)

GERAL
-Império Romano
- Feudalismo
- Império Árabe
- Império Bizantino
- Reino dos Francos
(Vai ficar de fora: Ficha Católicos X ortodoxos)

Donald disse...

Conhesimento:
A palavra franco significava "livre" na língua franca. A liberdade não se estendia às mulheres ou à população de escravos que se instalou junto com os francos livres. Inicialmente havia duas subdivisões principais entre os francos: os francos sálios ou salianos ("salgado") e os ripuários ou ripurianos ("rio"). Por volta do século IX essa divisão havia se tornado virtualmente inexistente, mas continuou por algum tempo a ter implicações para o sistema legal sob o qual a pessoa poderia ser julgada

Maria carolina disse...

O período iniciou em 23 de julho de 1840, com a declaração de maioridade de D. Pedro II, e teve o seu término em 15 de novembro de 1889, quando o império foi derrubado pela Proclamação da República. Caso se considere apenas o governo pessoal de D. Pedro II (1840 - 1889), compreende 49 anos de duração.

Viviane disse...

Com relação ao parlamentarismo "às avessas" é bom esclarecer:

No modelo inglês: primeiro ocorrem as eleições para legislativo. o PArtido que obteve maior número de votos organiza o ministério. Depois o ministério escolhe o 1o. ministro (chanceler) que deverá ser do partido vitorioso nas eleições.

No Modelo brasileiro: o imperador escolhe o primeiro ministro; depois o 1o ministro escolhe o ministério.Só depois disso ocorrem as eleições legislativas.
Caso haja incompatibilidade entre o executivo e o legislativo (se forem de partidos diferentes), o imperador, através do poder moderador, pode escolher: ou demite o ministério ou fecha a assembléia e convoca novas eleições!

Vvia disse...

Na postagem está escrito:

"Carlos Martel impediu a evasão árabe na França."

EVASÃO = INVASÃO

bab. disse...

No segundo reinado, essa questão da reforma no "Código do processo criminal" para diminuir o poder dos Juizes de Paz foi feita da seguinte forma: Todos os juízes passaram a serem eleitos pelo ministro da justiça, apenas o juiz de paz continuou sendo eleito regionalmente, mas por ser minoria, perdeu as forças.

catarinaalves__ disse...

FÉRIAAAAS

Rodrigo disse...

FÉRIAAAAS[2]

Anônimo disse...

Legal muito legal isso aí quem tomou essa atitude de fazer um blog sobre os francos...!